14 junho 2009

Era Pós-Carbono

A minha geração, ao que tudo indica, irá presenciar algo que muito poucos seres humanos tiveram oportunidade de presenciar. Todas as sociedades vão ser forçadas, durante as próximas décadas, a substituir os combustíveis fósseis, em particular o petróleo, por fontes de energia renováveis. Essa alteração, terá um enorme impacto nas sociedades mais dependentes dessas fontes de energia. O nosso estilo de vida será profundamente alterado em função dessa mudança. Mas embora o processo possa ser doloroso, acredito que, no final, lamentaremos que não tenha ocorrido mais cedo pois os benefícios serão igualmente extensos.
O alheamento relativo a este fenómeno, por parte dos portugueses, parece ser proporcional à importância dos combustíveis fosseis, na nossa economia.
Os Estados mais previdentes, poderão efectuar a mudança de forma mais lenta e planeada causando assim, menos turbulência e stress nas suas populações.
Ao nível político, em Portugal, com a "tradição" de trocar o que é verdadeiramente importante pelo que é acessório, pouco há a esperar deste e dos próximos governos relativamente a este assunto. Acho que, o mínimo que podia ser feito, por parte do Estado, era começar-se já a informar, preparar e sensibilizar as nossas crianças para essa mudança que irá ocorrer. Pelo que tenho visto, (com ou sem Magalhães!) os programas escolares continuam a preparar os alunos para o século XX, lamentavelmente.

4 comentários:

João Leitão disse...

Olá Miguel,

Surpreendentemente ou talvez não, o Manual de Química do 12º ano deste ano, coloca a questão de forma quase dramática, o que me surpreendeu.

De qualque forma, a biopsicologia humana, combinada com a cultura portuguesa e o seu sistema político e mediático, não darão sequência ao que li no manual referido.

Parabéns pelo texto. Quer partilhá-lo no Permacultura Portugal?

Até breve

a ver a luz disse...

Identifico-me com o subtítulo do teu blog pois o mesmo me acontece.
Digo que a escola não serve parfa o meu filho, dizem que tem que se habituar. Porque? dizem que não posso mudar o mundo. posso pelo menos mudar o meu. A minnha perspectiva dele, o que dou e tomo dele.

bom blog, sim senhor!

tudo bom
c.
www.expedicaoruinascirculares.blogspot.com

Incitador disse...

Olá João,

Fiquei curiosos em ver esse manual. Vou procurar alguém que o tenha.

Quanto à questão da partilha, a minha resposta é sim.

Obrigado.

Incitador disse...

Olá C./A ver a luz,

De facto, acho que não vale a pena gastar demasiada energia a tentar mudar o mundo/sistema. É demasiado defeituoso para ser reformável, na minha opinião...

Muito obrigado.

Cumps.

O Curso do Crash

O Dr. Chris Martenson enuncia as suas três crenças: que a nossa sociedade irá sofrer mudanças radicais em breve; que essas mudanças poderão limitar a nossa capacidade de resposta; e que dispomos da tecnologia ou conhecimento necessários para construir um futuro melhor. Os próximos 20 anos serão muito diferentes dos últimos 20.



PS: Agora que alguém se deu ao (excelente!) trabalho de o traduzir, tornou-se ainda mais imprescindível.